Você é manicure? Fique atenta a essas dicas de saúde para seu trabalho.

Dados de uma pesquisa realizada em São Paulo revelam dados preocupantes. A Supermax traz esses dados para você e aproveita o espaço para lançar algumas dicas importantes para as profissionais da área de beleza. Confira!

A enfermeira Andréia Schunck, do Hospital Emílio Ribas em São Paulo, fez uma pesquisa em cem salões da cidade. Todos escolhidos de modo aleatório. Ela realizou essa pesquisa pois notou que diversos pacientes com Hepatites B ou C que buscavam tratamento no hospital, eram profissionais ligados à área da beleza. Este estudo foi tão bom, que fez com que o ministério da saúde chamasse Andreia para escrever uma cartilha direcionada aos profissionais de salão de beleza. Esta cartilha foi distribuída em diversos estados, mas a gente deixa aqui algumas das dicas de saúde presentes no texto (e algumas outras que se tornaram de conhecimento comum, graças ao crescimento da preocupação com a saúde nesta área de trabalho).

Afinal, o que diz o estudo que originou essas dicas de saúde?

O estudo foi capaz de detectar que 81% das manicures entrevistadas não estão devidamente protegidas contra a hepatite B, mesmo a vacina estando disponível gratuitamente no SUS (Sistema Único de Saúde). Além disso, 59% das manicures responderam não saber que as três doses da vacina são oferecidas gratuitamente aos profissionais da sua classe em toda a rede pública de saúde. Apenas 19% haviam tomado as três doses que protegem contra a hepatite B, o que pode colocar a saúde do cliente também em risco. A responsável pelo estudo, Andréia Cristine Deneluz Schunck de Oliveira, afirma que a vacina deve ser o meio de prevenção imediato, seguido de cuidados imprescindíveis na rotina de trabalho dessas manicures: “A vacina é o ponto de partida para a prevenção, mas o principal risco está na falta de cuidado dentro do salão de beleza”. – Este comentário também é fruto da pesquisa, visto que foi apontado que as profissionais não faziam esterilização adequada em seus instrumentos de trabalho e que 74% delas não lavavam as mãos antes e depois de atender uma cliente.

As dicas de saúde da cartilha

  • Leve seu alicate de unha

Enquanto cliente, nunca é possível ter certeza se os instrumentos são devidamente esterilizados – ainda mais quando se trata de um salão desconhecido. Ferramentas cortantes são as maiores fontes de transmissão de doenças e infecções. Levar sua própria alicate de unha (devidamente limpa) garante que você não tenha problemas.

  • Previna-se de doenças e infecções

Tanto clientes quanto profissionais devem ser vacinados. As manicures em especial precisam usar as devidas proteções, como luvas descartáveis e máscaras.

  • Atenção aos itens que são descartáveis

Diversos itens de manicure são descartáveis. Isso inclui lixas de unha, palitinhos e protetores plásticos  para as bacias. A reutilização de qualquer um desses produtos pode causar a transmissão de fungos e bactérias.

  • Postura Profissional (estilo)

Lavar as mãos de maneira correta e usar luvas não impede as profissionais da manicure de mostrarem personalidade em seu trabalho. As Luvas Supermax Nitrilo possuem diversas cores, para que você execute seu trabalho com segurança e estilo!

  • Vá ao dermatologista

Sempre que notar qualquer irritação ou sinal de infecção, visite um dermatologista imediatamente. É importante sempre ir ao médico para verificar como está sua saúde, realizando check-ups regularmente.

Aplique essas super dicas e execute sempre seu melhor trabalho – sem perder a preocupação com a saúde e o bem estar.

Referências: